Quando é mais fácil generalizar

Uma das posturas que tenho mais medo de replicar é a “generalização”. Tanto faz se é para o bem ou para o mal, ao generalizar uma coisa, corremos o risco de deixar de enxergar a realidade. Podemos ser injustos, egoístas e ingênuos.

Sei que muitas vezes a generalização é muito mais fácil. A gente pensa menos, analisa menos, se aborrece menos, mas, em compensação, deixamos passar coisas importantes que precisamos viver.

Inconscientemente, acabamos colocando todo mundo dentro de um mesmo saco, fazendo julgamentos indevidos, desvalorizando ações, ignorando erros e enxergando o mundo de uma forma simplista, o que é totalmente equivocado.

Diariamente me proponho a fazer o exercício da “não generalização”, e isso significa lutar contra alguns costumes, com aquilo que a sociedade impõe, com a nossa criação e com aquilo que vivemos.

Quando generalizamos para o bem, podemos deixar de ver erros que podem ser mais graves do que imaginamos. Quando generalizamos para o mal, condenamos alguém, e isso é muito cruel.

Mais uma vez, sei que esse é o caminho mais fácil, mas não é o melhor caminho.

E a vida não deve ser feita apenas de escolhas fáceis, pois assim não crescemos, não evoluímos e deixamos de nos tornar pessoas melhores.

Antes de generalizar, analise se isso é realmente verdade. Se não é preguiça de pensar, pois é mais fácil ir com a galera e replicar o senso comum do que ter a sua opinião, e uma opinião realmente pensada.

por, Dani Rabelo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s