Quando as Fast Fashion tentam se transformar em “lojas de grife”

As Lojas de Departamentos são uma opção para as pessoas que querem usar as tendências da moda, porém pagando bem menos. A questão é que já faz algum tempo que está cada vez mais comum encontrarmos peças “salgadinhas”, e diversos “truques” estão sendo usados para justificar esses preços.

Antes de continuar explicando sobre essas remarcações, vale explicar que as Lojas de Departamentos também são chamadas de Fast Fashion (moda rápida). Essas marcas possuem como principais características: produção rápida e contínua, com renovação semanal das peças e oferecendo para o consumidor as últimas tendências da moda em tempo recorde e com um preço mais acessível. Ainda vou acrescentar a qualidade dos tecido e dos acabamentos, que na maioria das vezes não são as melhores.

Voltando para o assunto do primeiro parágrafo, é perceptível que as Fast Fashion não são mais como antigamente, e algumas, visivelmente, estão tentando passar a impressão que são quase uma “marca de grife”. Seja por causa das propagandas, ou por abusarem das  celebridades (atores, atrizes, cantores e modelos internacionais), seja pelas mudanças na estrutura física das lojas, ou até mesmo pelas parcerias com estilistas conhecidos internacionalmente.

fast-fashion-02

Pense comigo, se você quer valorizar a sua marca, claro que não vai vender uma blusinha branca básica por R$ 9,99 (tenho ódio desse 0,99, mas vamos fazer como eles). Coloca R$ 39,99 e cola nela a imagem de que é uma peça descolada, e para completar coloca a Gisele Bündchen vestida com ela no comercial de TV da loja. Se quiser vender a mesma blusa branca básica ainda mais cara, pede para um estilista dar um up, e tudo fica justificado.

Apesar de tudo isso, de todos esses apelos, lembre-se que você continuará levando uma peça que mais trocentas pessoas terão uma igual, e que  nem sempre é feito com um super tecido e com uma costura bacaninha. Confesso que eu não ligo para isso, e sou consumidora fiel dessas lojas, mas acho que vale valorizarmos o nosso dinheirinho e fazer alguns questionamentos antes de seguir para o caixa: Essa roupa vale mesmo esse preço? Esse tecido vale mesmo esse preço? Vale pagar por uma peça que não é de um bom tecido, não é bem acabada mas possui a assinatura do estilista fulano de tal?

fast-fashion-04Se depois de tudo isso você continuar querendo levar aquela saia, camisa, calça…para casa, siga para o caixa e boa compra 😉 Se avaliou que é possível encontrar algo similar mais barato, ou pelo mesmo preço uma peça melhor, faça a sua busca.

A situação dos preços cobrados nas Fast Fashion chegou em um ponto que você deve perder a vergonha de entrar em algumas lojas que na sua cabeça só vendem coisas caras. Digo por experiência própria, já consegui comprar coisas legais, de ótima qualidade, e por um preço equivalente ao que eu pagaria em uma Renner, C&A, Riachuelo…

Lembre-se que nessa balança você pesa muito mais, então, valorize o seu passe (dinheiro). Compre, mas compre consciente 😉

por, Dani Rabelo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s